Blog
Dupla cidadania

Morar na Itália: como validar seus diplomas para trabalhar e prosperar no país?

Morar na Itália: como validar seus diplomas para trabalhar e prosperar no país?

Muitas pessoas, ao adquirir a cidadania italiana, planejam morar na Itália, seja para viver novas experiências, estudar ou apenas trabalhar. De qualquer forma, para garantir um sustento em outro país, muitas pessoas buscam validar seus diplomas e certificados para trabalhar.

Validar um diploma é o primeiro passo para conquistar um emprego novo ou entrar em um curso para aprofundar seus estudos em outro país. Quer saber como validar seus diplomas para ter novas oportunidades na Itália? Continue lendo!

Como validar um diploma na Itália?

De forma geral, existem dois processos diferentes que as pessoas podem seguir para validar seus diplomas para trabalhar e morar na Itália. O primeiro processo diz respeito à validação dos diplomas a fim de estudar em uma universidade italiana.

Já o segundo processo é para quem deseja validar um diploma para trabalhar, e esse é diferente do processo para quem deseja estudar. Isso porque além dos documentos básicos para validar seus diplomas, é necessário pagar algumas taxas e lidar com outras burocracias.

Por isso é importante compreender os dois processos, a documentação necessária e as taxas envolvidas para não correr o risco de ter a solicitação da validação dos seus diplomas indeferida.

| Leia também: Trabalhar na Itália: conheça as oportunidades para prosperar no país

Como validar os diplomas para estudar?

Antes de mais nada, é preciso entender que validar um diploma para estudar e morar na Itália não é um processo fácil, apesar de existirem alguns documentos que são básicos e essenciais para a validação de um diploma brasileiro.

O primeiro passo para validar seus diplomas brasileiros para estudar na Itália é solicitar a Declaração de Valor in Loco, que nada mais é do que um documento oficial que comprova a autenticidade do seu diploma.

Isso é necessário pois, de forma geral, os títulos e diplomas estrangeiros não possuem valor legal em território italiano. Sendo assim, essa declaração torna o seu diploma válido perante a lei italiana, independente de ser do ensino médio ou superior.

Ao ingressar em um curso de pós-graduação, seja de mestrado ou doutorado, você também deve passar por outro processo: o de equivalência das suas competências. O objetivo dessa etapa é garantir que você é competente e seu diploma é equivalente a um diploma do mesmo título na Itália.

O processo de equivalência das competências começa com a solicitação da Declaração de Valor in Loco para conseguir o visto de estudo, caso você não tenha cidadania italiana. Essa solicitação pode ser feita de maneira online através de um consulado italiano no Brasil, desde que ele englobe a jurisdição do seu local de residência.

Assim que você realizar a solicitação da declaração, você deve marcar um horário para comparecer ao consulado e entregar os documentos necessários para deferir a emissão da sua declaração. Após isso, você pode prosseguir com a equivalência das competências, procurando uma universidade italiana que ofereça o mesmo curso feito no Brasil.

| Leia também: Intercâmbio na Itália: tudo o que você precisa saber sobre

Como validar os diplomas para trabalhar e morar na Itália?

Como dito anteriormente, caso você deseje validar seus diplomas para trabalhar e morar na Itália, o processo para tal é diferente do processo de validação dos títulos para estudar na Itália.

O primeiro passo para validar seu diploma é verificar se a sua profissão ou área de formação é regulamentada ou não na Itália. Caso não seja regulamentada, você deverá solicitar a validação do seu diploma ainda no Brasil, em um consulado italiano.

Caso contrário, você pode solicitar a validação do seu diploma através de um órgão competente ainda no Brasil e que seja responsável pela profissão em questão. Este pode ser o Ministério da Educação, Ministério da Justiça, Ministério da Saúde ou outro. Cada um deles é responsável por regulamentar determinadas profissões.

Dessa forma, você pode solicitar ao conselho regional da sua profissional ou um órgão responsável uma declaração de que você faz parte de um grupo de profissões regulamentadas. A declaração deve constar:

  • sua matrícula no conselho ou órgão e um comprovante de matrícula;
  • dados da Lei Federal que validem a regulamentação da profissão;
  • as atividades profissionais atribuídas à sua profissão;
  • um comprovante negativo de impedimentos para o exercício da profissão no Brasil.

Depois disso, você deve buscar a tradução juramentada desta declaração e apresentá-la ao governo italiano. Assim, seu diploma deve ser reconhecido e você logo estará apto para exercer sua profissão e para morar na Itália com a garantia de um sustento.

Este artigo foi útil?

Se este artigo foi útil, compartilhe-o com outras pessoas e continue nos acompanhando para receber mais conteúdos como este!


Comentários:

Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.

Deseja conhecer com mais profundidade a sua família e a sua origem?

Peça já um orçamento e entenda mais sobre o nosso trabalho.

Entrar em contato (21) 99995-6400

Ofertas & Novidades

Cadastre-se e receba por e-mail ofertas e novidades da Minha Árvore Genealógica.